Não há um padrão único para uma construção sustentável, mas uma série de fatores deve ser avaliada para que ela seja classificada pelo Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Ecológica como uma obra baseada no conceito de sustentabilidade. Para quem não sabe, esse instituto é o primeiro centro de referência na área de construção baseada nesse conceito.

Veja as boas práticas que devem estar presentes em todo o processo de uma construção ambientalmente correta.

1. Planejamento sustentável da obra

Para que uma obra seja sustentável, ela já deve ser planejada dentro desse conceito. Isso significa que os materiais utilizados na obra devem causar o mínimo impacto ao meio ambiente. Materiais recicláveis como tijolos oriundos de demolições por exemplo, são bem-vindos nesse tipo de projeto.

Durante a obra deve ser evitado ao máximo o desperdício, usando os recursos naturais de forma inteligente. Ainda deve ser verificado com fornecedores a procedência de materiais como a madeira por exemplo, para ter certeza que são de fonte ambientalmente segura e ética.

2. Aproveitamento passivo dos recursos naturais

Uma construção sustentável também é projetada para fazer o melhor aproveitamento dos recursos naturais disponíveis. Sendo assim, o imóvel é construído para receber bastante luz e ventilação natural durante o dia, dispensando o uso de lâmpadas, ventiladores e ar condicionado.

3. Eficiência energética

Casas e apartamentos sustentáveis usam fontes de energia elétrica limpas e renováveis, como a energia solar e eólica, que além de não agredirem o meio ambiente, ainda proporcionam a economia de alguns reais no bolso do proprietário do imóvel.

4. Gestão e economia da água

Obras sustentáveis possuem sistemas de captação de água da chuva. Então, a água armazenada é filtrada para ser devolvida limpa para consumo não potável ou seja, ela só pode ser usada na limpeza, descarga de banheiros e para irrigação de plantas.

5. Gestão dos resíduos na edificação

Há uma redução máxima na quantidade de resíduos, que muitas vezes são reaproveitados na obra. Além disso, em todas as etapas da construção devem ser utilizados materiais não tóxicos.

6. Qualidade do ar e do ambiente interior

A qualidade de vida dos moradores também é levada em conta e por isso, em construções sustentáveis podem ter áreas verdes. Árvores melhoram a qualidade do ar e a da temperatura do ambiente. As casas ou apartamentos também podem ser projetados para receberem uma horta urbana. Dessa forma, os moradores podem produzir seu próprio alimento, sem o uso de agrotóxicos, o que contribui com sua saúde e com o meio ambiente.

7. Conforto termo-acústico

Há uma preocupação com os ruídos em obras sustentáveis, que podem usar recursos naturais como graminídeas em telhados e paredes para proporcionar maior conforto acústico ao morador.

8. Uso racional de materiais

O uso de materiais na obra é feito de forma racional, evitando desperdícios e dando prioridade para materiais reciclados. Na construção seca — que é um conceito de obra sustentável — não são produzidos entulhos, a água é utilizada somente nas fundações, o uso de cimento é reduzido em 80% e há uma redução de 90% no uso de matéria-prima natural. Além de beneficiar o meio ambiente, há uma diminuição nos custos da construção.

9. Uso de produtos e tecnologias ambientalmente amigáveis

Graças a tecnologia, hoje temos diversos materiais ecologicamente amigáveis disponíveis para a construção como a madeira plástica, que é semelhante à tradicional, mas não agride o meio ambiente. Um projeto sustentável visa escolher o melhor que a tecnologia tem a oferecer para que os recursos naturais sejam preservados.

Gostou do conteúdo? Tem alguma dúvida? Entre em contato com a Montage e saiba tudo sobre um empreendimento sustentável. Tirar seu sonho do papel de maneira econômica e sustentável é o nosso compromisso.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *