Há cerca de pouco mais de 60 dias, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de pandemia do novo coronavírus. De lá para cá, muita coisa mudou. As orientações de saúde e segurança mudaram, ficaram mais rígidas por conta do alto contágio da doença; bem como o isolamento social, evitando que pessoas se aglomerem e, assim, contribuam para uma maior proliferação do vírus.

Desde então, diversas medidas de contenção ao vírus têm sido estudadas e colocadas em prática e foi pensando nisso que decidimos listar aqui algumas estratégias a serem adotadas na construção sustentável para que a mesma torne-se um bom aliado na luta contra o coronavírus. Confira!

Aumento da taxa de ventilação de ar

Para edifícios e residências que não possuam um sistema de ventilação central, uma boa estratégia é manter um fluxo de abertura das janelas, que auxilia na circulação do ar e na liberação do ar obsoleto.

Para edificações com sistema de ventilação mecânica, é importante verificar se o mesmo encontra-se em pleno funcionamento, principalmente em situações onde há fluxo de pessoas no local.

Outra estratégia muito importante é manter o controle do fluxo de entrada de ar nos ambientes, evitando, assim, a contaminação cruzada. A ideia é fazer com o ar limpo circule por ambientes com ar sujo.

Aumento da filtragem do ar

Os filtros de ar utilizados na grande maioria dos prédios costumam ser pouco efetivos nesse tipo de situação, já que sua capacidade de filtragem é baixa e podem capturar menos de 20% das partículas virais do ar. Portanto, a utilização de filtros com classificação MERV de 13 ou mais (assim como utilizados em hospitais), podem ser uma excelente opção.

Já para edificações cujo a filtragem é mecânica, é possível melhorar significativamente a filtragem do ar utilizando purificadores portáteis, sobretudo os que utilizam o filtro HEPA, capaz de capturar cerca de 90% das partículas virais do ar.

Atenção à umidade dos espaços

O gerenciamento da umidade é muito fundamental, uma vez que o vírus tende a sobreviver por mais tempo em locais com a umidade relativa (UR) mais baixa.

Um estudo publicado por alunos da Universidade de Yale mostrou que a baixa umidade do ar pode ser uma das principais razões pelas quais contraímos a gripe em épocas mais secas.

Para auxiliar na umidificação do ar, é possível utilizar umidificadores portáteis.

Limpeza do local

A limpeza regular do local, bem como a desinfecção de superfícies que tenham contato com pessoas é fundamental para auxiliar no combate à proliferação do vírus. 

Gostou do nosso conteúdo? Então compartilhe com a galera e continue acompanhando o blog da Montage para mais dicas de arquitetura sustentável e todo o universo que a cerca.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *